sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

A vida é feita de escolhas

Ao longo da nossa vida, todos os dias da mesma, nos deparamos com escolhas, sejam elas de grande ou de menor importância consoante o grau que lhe quisermos atribuir. Toda a nossa vida é feita de escolhas, logo feita de tomadas de decisão.
Algumas das escolhas que fazemos são essenciais e estruturantes daquilo que hoje somos, tais como as políticas, religiosas ou até mesmo do papel que desempenhamos na sociedade.
E a nossa vida, sucessos e fracassos, é assim o resultado das escolhas que fazemos, das estratégias que desenvolvemos, e dos processos estruturantes que seguimos.
Tal como J. A. Wanderley afirma “ A vida é a arte das escolhas, dos sonhos, dos desafios e da acção”, é assim a nossa vida, composta por inúmeras variáveis, que na sua maioria não dominamos, mas que se nos colocam e em virtude das quais temos de fazer escolhas. Acertadas ou não só no futuro o sabemos.
Assim, em qualquer momento estamos, conscientes ou não, a tomar decisões, mesmo quando decidimos não decidir. Não escolher também é uma tomada de decisão.
Quando escolhemos devemos também ter presente que devemos assumir os nossos actos e a responsabilidade da escolha, pese embora á primeira vista seja tomada a escolha mais fácil no contexto envolvente e ter presente que a nossa vida é tanto mais rica consoante o significado que atribuímos ao que fazemos. Pretende-se em muitas escolhas arranjar culpados pelo que foi feito se essa escolha se mostra desastrosa.
As nossas escolhas sofrem forte influência atendendo ao nosso sistema de valores e crenças. Todos temos um conjunto de crenças e valores que nos moldam o e que são determinantes no caminho que seguimos
A vida é uma estrada com bifurcações onde a escolha que fazemos condiciona o resto do caminho…mas é a vida.