quinta-feira, 24 de junho de 2010

...e primeira equipa em iniciados masculinos

A AJES conquistou o 1.º Lugar no campeonato distrital de iniciados (masculinos), na modalidade de atletismo. Este campeonato contou ainda coma presença dos seguintes clubes: Grupo Desportivo do Reguengo S. Mateus, Estrela Futebol Clube, Grupo Desportivo de Pavia, Grupo Desportivo Diana e Juventude Desportiva de Almansor.

Foi possível obter o 1.º lugar em virtude da coesão do grupo e da regularidade dos resultados.
Em termos individuais os resultados dos atletas da AJES foram os seguintes:
110 metros barreira
1.º Rodrigo Oliveira (17,90)
3.º Filipe Carapeta (21,66)
1500 metros
2.º Sofian Stancin (6.08,39)
250 metros
2.º Luís Valadeiro (36,18)
3.º Paulo Geraldo (41,72)
250 metros barreiras
2.º Rodrigo Oliveira (42,83)
80 metros
5.º Luis Valadeiro (10,72) (foi primeiro na sua série)
8.º Pedro Bravo (11,37) (foi terceiro na sua série)
Salto em comprimentos
2.º Rodrigo Oliveira (4,78)
6.º Pedro Bravo (4,22)
8.º José Carujo (3,77)
9.º Paulo Geraldo (3,54)
10.º Filipe Carapeta (3,49)
11.º Filipe Lopes (3,32)
Dardo – 600 gr
4.º Niculai Stancin (15,09)
8.º Pedro Bravo (12,81)
9.º Fernando Costa (7,05)
Disco – 1 Kg
2.º Fernando Costa (19,99)
8.º Niculai Stancin (8,28)
Peso – 4 Kg
3.º Fernando Costa (7,41)
5.º Filipe Carapeta (5,39)
Pontuação Final
1.º - 85,00 pontos - AJES ASSOCIAÇÃO JUVENIL DE ESTREMOZ
2.º - 60,00 pontos - GDRSM GRUPO DESPORTIVO DO REGUENGO S. MATEUS
3.º - 45,00 pontos - EFC-E ESTRELA FUTEBOL CLUBE
4.º - 35,00 pontos - GDPAV GRUPO DESPORTIVO DE PAVIA
5.º - 22,00 pontos - GDD GRUPO DESPORTIVO DIANA
6.º - 21,00 pontos - JDA Juventude Desportiva de Almansor

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Há coisas que valem o esforço

Adiado em 2006, por questões profissionais do enquadramento técnico envolvido, o projecto do atletismo na AJES, depois de ultrapassadas algumas questões começou a dar os primeiros passos em 2010.
A 29 de Maio os jovens atletas estiveram presentes no Campeonato Regional de Infantis e Juvenis com excelentes resultados, atendendo a que era a primeira prova que realizavam.
Aqui ficam as classificações:
Infantis
60 metros femininos
3.ª Marisa Galapito (10,08)
4.ª Ana Basilio (10,33) – esta atleta ainda é Benjamim B
60 metros masculinos
1.º Filipe Carapeta (8,52)
600 metros masculinos
2.º José Carujo (1.47,8)
60 metros barreiras masculinos
2.º Filipe Carapeta (11,19)
Salto em comprimento feminino
6.ª Marisa Galapito (3,10)
7.ª Ana Basilio (2,98) – esta atleta ainda é Benjamim B
Salto em comprimento Masculino
3.º Filipe Carapeta (4,27)
Lançamento do peso (3 Kg) Masculino
2.º Fernando Costa (8,32)

Juvenis
100 metros masculinos
3.º Luís Valadeiro (12,8) – este atleta ainda é Iniciado
4.º Vyacheslav Shysh (13,5) - este atleta ainda é Iniciado
200 metros masculinos
3.º Luís Valadeiro (27,48) – este atleta ainda é Iniciado
300 metros masculinos
3.º Paulo Geraldes (48,18)- este atleta ainda é Iniciado
Salto em comprimento masculino
5.º Rodrigo Oliveira (4,74) - este atleta ainda é Iniciado
7.º Vyacheslav Shysh (4,15) - este atleta ainda é Iniciado
Triplo Salto masculino
2.º Rodrigo Oliveira (10,57) - este atleta ainda é Iniciado

Em termos colectivos a AJES obteve em infantis o 3-º lugar, tanto em masculinos como femininos e no escalão de juvenis o 3.º lugar em masculinos, não tendo competido neste escalão em femininos.
A 12 de Junho será a vez da realização do Campeonato Distrital no escalão de iniciados. Lá estaremos.

sábado, 5 de junho de 2010

Dia Mundial do Ambiente pela defesa da Biodiversidade

Comemorado a 5 de Junho, o Dia Mundial do Ambiente é um dos principais veículos através dos quais as Nações Unidas estimulam a consciencialização mundial do meio ambiente e reforçam a atenção política e de acção. Este foi o primeiro passo para que em todo o mundo, governos, instituições e cidadãos, passassem a ter uma maior consideração para as questões ambientais.
Sob o tema “Muitas espécies. Um Planeta. Um Futuro”, o Dia Mundial do Ambiente 2010 pretende evidenciar a importância da riqueza global de espécies e ecossistemas para a humanidade apoiando assim o Ano Internacional da Biodiversidade.
O Ruanda será o país anfitrião global do Dia Mundial do Ambiente 2010, onde irá decorrer um conjunto de eventos, de 3 a 5 de Junho, culminando na cerimónia Kwita Izina para dar nomes a bebés gorilas.
Em Portugal a data será também assinalada com algumas actividades que apelam à participação da sociedade civil e da comunidade científica.
O Dia Mundial do Ambiente é comemorado desde 1972, quando foi criado pela Assembleia Geral das Nações Unidas, para marcar o início da Conferência de Estocolmo sobre o Meio Ambiente Humano.

Ano Internacional da Biodiversidade

A Assembleia Geral das Nações Unidas declarou o ano de 2010 como Ano Internacional da Biodiversidade, com o objectivo de aumentar a consciência sobre a importância da preservação da biodiversidade em todo o mundo.
A Secretaria da Convenção sobre a Diversidade Biológica foi designada pela ONU, como coordenadora das acções do Ano Internacional da Biodiversidade 2010.
Estabelecida durante a realização da Cimeira da Terra, no Rio de Janeiro em 1992 (Eco/92), a Convenção sobre a Diversidade Biológica (CDB) é depositária de um tratado internacional para a conservação e uso sustentável da biodiversidade, com o intuito de promover a partilha dos muitos benefícios advindos da biodiversidade. Com 191 países membros signatários integrantes, a CDB goza de uma adesão quase total na comunidade das nações.
Para o Ano Internacional da Biodiversidade, está previsto um conjunto de políticas a nível nacional, comunitário e europeu. Segundo a Agência Europeia do Ambiente (AEA), as várias políticas incidem em medidas de protecção específicas para espécies e habitats importantes.

Biodiversidade

A biodiversidade engloba a variedade de genes, espécies e ecossistemas que constituem a vida no planeta. Assiste-se a uma perda constante deste conjunto, com extinções e destruições com profundas consequências para o mundo natural e o bem-estar humano.
As principais causas são as alterações nos habitats naturais, resultantes dos sistemas intensivos de produção agrícola, da construção, da exploração de pedreiras, da sobrexploração das florestas, oceanos, rios, lagos e solos, da poluição e, cada vez mais, das alterações climáticas globais.
Os Estados membros da União Europeia ficarão com a responsabilidade de estabelecer uma ambiciosa abordagem política do Plano de Acção com uma proposta de medidas concretas. Os principais objectivos do plano de acção a nível internacional visam reforçar a importância de conservar a biodiversidade tanto para o bem-estar do Homem como para o desenvolvimento da economia e consciencializar o maior número de pessoas possível.
Em Setembro de 2010 terá lugar uma Assembleia Geral das Nações Unidas tendo por tema precisamente a biodiversidade.

http://noticias.sapo.pt