terça-feira, 24 de setembro de 2013

PRECISAMOS DO SEU VOTO


 
Ao longo da vida fazemos reflexões e tomamos decisões, é assim também na hora de votar. Que cidadãos merecem a nossa confiança, o que queremos para o concelho, o que pode fazer quem é eleito…

Não basta aparecer numa lista de candidatos, o passado fala pelas pessoas, a sua participação para uma cidadania ativa ou a ausência dela, a integração na comunidade e a participação no mundo associativo, pelo que a escolha daquele ou daqueles em quem votamos não é indiferente. É preciso ser responsável também na hora de votar.

O voto é a arma fundamental para o exercício de uma cidadania democrática. Deve servir para eleger os mais capazes e responsáveis pela defesa dos interesses da comunidade. Escolher as pessoas é uma tarefa que deve requerer algum cuidado. Mais importante  que as campanhas é conhecer as pessoas por detrás dos cartazes.

Porque precisamos então do seu voto? Porque precisamos de mudar. Porque precisamos de dignificar os órgãos. Porque colocamos as pessoas primeiro. Porque podemos perder votos, mas não trocamos princípios.


Jorge Canhoto
Cabeça de Lista do Partido Socialista à Assembleia Municipal de Estremoz

terça-feira, 3 de setembro de 2013

O porquê de uma candidatura? ESTREMOZ

É com enorme honra e sentido de responsabilidade que decidi aceitar o convite para me candidatar como cabeça de lista à Assembleia Municipal de Estremoz pelo Partido Socialista.

Abracei mais este desafio porque quero o melhor para Estremoz e porque achei que não deveria defraudar todos aqueles que me abordaram e me incentivaram a que me candidatasse.

Não podia por mais tempo deixar de, mais uma vez,  abraçar um projeto de responsabilidade e de serviço público.

Para tudo isto escolhi um conjunto de pessoas, que desde o primeiro ao último nome, formam uma equipa dinâmica e com sentido de responsabilidade, de gente livre e independente no querer e nas ideias, que se uniu com o único objetivo de fazer o melhor por Estremoz

Pessoalmente, imponho a mim as regras que nos levem a estabelecer outra dinâmica naquele órgão e estabeleçam uma relação de proximidade com os munícipes sendo um espaço de discussão política, uma forma inovadora de funcionamento e de participação ativa na vida comunitária. Nunca abdiquei nem abdico de pensar por mim e também não troco votos por princípios.
 
Jorge Canhoto