sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

O velho, o rapaz e o burro

Um velho resolveu vender seu burro na feira. Como voltaria andando, chamou o seu neto para o acompanhar. Montaram os dois no burro e seguiram viagem.
Passando por um local onde se juntavam pessoas, ouviram os comentários críticos: " Como é que pode ser, duas pessoas em cima deste pobre animal !".
Resolveram então que o menino desceria, e o velho permaneceria montado. Prosseguiram...
Mais na frente junto de uma lagoa algumas idosas estavam a lavar roupa. Quando os viram, puseram-se a reclamar; " Que absurdo! Explorando a pobre criança, deveria deixá-la ir em cima do animal."
Constrangidos com o ocorrido, trocaram as posições, ou seja, o menino montou o animal e o velho desceu.
Tinham caminhado alguns metros, quando algumas jovens sentadas na calçada externaram seu espanto com o que presenciaram; "Que menino preguiçoso! Enquanto este velho senhor caminha, ele fica todo contente em cima do animal!"
Diante disto, o menino desceu e desta vez o velho não subiu. Ambos resolveram caminhar, puxando o burro.
Já acreditavam ter encontrado a fórmula mais correcta quando passaram em frente a um café. Alguns homens que ali estavam começaram a dar gargalhadas, fazendo chacota da cena; " São mesmo uns idiotas! Vão a pé, enquanto puxam um animal tão jovem e forte!"
O avô e o neto olharam um para o outro, como que tentando encontrar a maneira correcta de agir. Então ambos pegaram o burro e carregaram com ele às costas !!!


Além de divertido, este conto mostra que não podemos dedicar uma atenção irracional às críticas, pois estas acontecerão sempre, independente da maneira com que procurarmos agir.
"Há um mínimo de dignidade que o homem não pode negociar, nem mesmo em troca da liberdade. Nem mesmo em troca do sol."