quinta-feira, 11 de março de 2010

11 de Março

O dia 11 de Março carrega consigo acontecimentos da história recente que mudaram o rumo da política em Portugal, no antigo Bloco de Leste e em Espanha.
Em Portugal, a 11 de Março de 1975, militares ligados ao General Spínola, com medo de boatos de uma suposta matança de todos os oficiais conotados com aquele General de que seriam eliminados por sectores ligados ao PCP, tentaram fazer um golpe de Estado.
Foi o próprio Spínola que assumiu o comando do golpe, mas este falha e é o pretexto para que Vasco Gonçalves radicalize o PREC, apoiando-se no COPCON.
Na ex-União Soviética, mas em 1985, e após a morte de Konstantin Chernenko, é eleito secretário-geral do Partido Comunista Mikhail Gorbatchev, que tinha então 54 anos.
Gorbatchev reforma o partido e apresenta o seu projecto que se apoia nas expressões glasnost (transparência) e perestroika (reestruturação), e que levou a que em 1988 a União Soviética abandonasse a doutrina Brejenev e admitisse que a Europa de Leste adoptasse regimes democráticos.
Já em 2004, em Madrid, foram cometidos ataques terroristas em 4 comboios. A investigação policial concluiu serem da autoria de uma célula ligada à Al Qaeda.
Três dias depois os espanhóis foram a votos, e quando até àquela data tudo parecia indicar que seria vencedor o PP de Aznar, foi o PSOE e Zapatero quem venceu as eleições.